Estágio em direito: o que precisa saber sobre?

Um currículo de estágio em Direito é uma ferramenta necessária para estudantes de Direito que buscam uma oportunidade para aplicar teoricamente o que aprenderam em sala de aula. 

Este documento deve ser bem estruturado, apresentando claramente a educação, habilidades, experiências acadêmicas e quaisquer experiências práticas anteriores, como participações em escritórios-modelo ou atividades voluntárias relevantes. 

O objetivo é destacar competências que correspondam às demandas do estágio jurídico visado, como pesquisa jurídica, redação de documentos e conhecimento em legislação específica.

A declaração de estágio, por outro lado, é um documento fornecido pela organização onde o estágio foi realizado. Ela confirma a participação do estudante, descreve as atividades realizadas e a duração do estágio. 

Esta declaração serve como comprovação da experiência prática para o Conselho da Ordem dos Advogados, instituições educacionais e futuros empregadores, ressaltando a importância prática e o comprometimento do estudante com sua formação em Direito.

Continue a leitura e saiba mais sobre currículo estágio direito

Como fazer uma declaração de estágio?

Para criar uma declaração de estágio, é necessário que o documento seja formal e contenha informações essenciais que confirmem a realidade do estágio. 

A declaração deve ser redigida em papel timbrado da instituição ou empresa onde o estágio ocorre, e deve incluir: o nome completo do estagiário, a descrição das atividades realizadas, o período do estágio (data de início e previsão de término), a carga horária e a área de atuação dentro do Direito. 

É importante que o documento seja claro e objetivo, facilitando a compreensão de todas as partes envolvidas sobre o que está sendo declarado.

Como provar que estou fazendo estágio?

Provar que está realizando um estágio pode ser feito através da apresentação de documentos oficiais que comprovem a relação de estágio. A declaração de estágio fornecida pela empresa ou instituição, conforme descrito anteriormente, é a prova mais comum. 

Além disso, registros de frequência, relatórios de atividades e até emails formais trocados com supervisores podem servir como suporte adicional. Em contextos acadêmicos, muitas vezes é requerido que o estudante apresente um relatório periódico de suas atividades, que também serve como documento comprobatório.

O que vale como estágio de Direito?

No contexto do estágio em Direito, considera-se válido qualquer atividade que proporcione ao estudante experiência prática na sua área de formação, sob supervisão adequada de um profissional qualificado. 

Dessa forma, inclui trabalhos em escritórios de advocacia, departamentos jurídicos de empresas, órgãos do governo ou atuação em clínicas jurídicas de instituições de ensino. 

O estágio deve permitir ao estudante aplicar conhecimentos teóricos à prática jurídica, desenvolvendo habilidades como pesquisa, redação de peças jurídicas, atendimento a clientes, entre outras atividades específicas do exercício do Direito.

Quem assina a declaração de estágio?

A declaração de estágio deve ser assinada pelo supervisor direto do estagiário, que é responsável por acompanhar e validar as atividades realizadas. 

Este supervisor deve ser um profissional da área de Direito, registrado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), caso o estágio seja em um escritório de advocacia, ou um profissional com qualificação adequada na área jurídica, caso o estágio seja realizado em outro tipo de organização. 

A assinatura é um aval de que as informações declaradas são verdadeiras e que o estagiário está cumprindo suas funções conforme o programado.

Essas orientações asseguram que tanto o processo de declaração quanto a validação do estágio em Direito sejam realizados corretamente, proporcionando ao estudante um documento para comprovação de sua experiência prática, fundamental para sua formação e avanço na carreira jurídica.

Agora que você já sabe tudo o que precisa sobre o estágio em direito, confira esse guia de declaração de estágio de direito.