Design thinking: entenda esse conceito

Design Thinking é um conjunto de atividades cognitivas que os profissionais podem aplicar durante o processo de design. 

Ele não foi desenvolvido para um nicho ou setor específico, e é por isso que se tornou uma metodologia popular para organizações em geral. Se você quer inovar com estrutura do seu negócio, o Design Thinking pode te ajudar a atingir esse objetivo.

Portanto, de fato, podemos afirmar que o Design Think serve tanto para uma agência de consultoria empresarial, como para uma empresa terceirizada de limpeza de escritório, afinal, é uma estratégia aplicável a todos os nichos.

Se você quer saber mais como se aplica esse conceito nos negócios, continue lendo!

O que é Design Thinking?

O design thinking é um método usado para resolver problemas. A ideia é que as pessoas envolvidas possam trabalhar juntas para encontrar soluções para os problemas de forma colaborativa para aumentar a satisfação do cliente.

Isso envolve a cultura e as experiências de vida de cada pessoa, assim como a visão de mundo e outros fatores muito específicos que podem ajudar a solucionar problemas e necessidades reais dos consumidores.

Com essa abordagem “humana” e foco na solução de problemas, o design thinking pode ser utilizado nas mais diversas áreas de negócios, desde empresas de soluções em automação industrial, até mesmo em uma empresa que vende exaustor.

Quem inventou o design thinking?

Em 2009, um professor de Stanford, David Kelley, fundador da empresa de consultoria em inovação, e seu colega Tim Brown, popularizaram o conceito de Design Thinking em 2009.

Além disso, contribuíram decisivamente para a sistematização de sua aplicação para solucionar os problemas de uma empresa.

No entanto, o Design Thinking já existia desde a década de 1960, quando alguns grupos pioneiros de designers na América e na Escandinávia colaboraram com pessoas de diferentes disciplinas para entender problemas e desenvolver soluções. 

Desde então até agora, houve uma evolução gradual da forma como os designers pensam e trabalham, para resolver problemas de negócios, bem como desenvolver ferramentas correspondentes. 

Dessa forma, é uma estratégia de marketing aplicável em qualquer tipo de negócio, desde empresa de consultoria tributaria contábil, até mesmo em uma empresa de automação industrial.

Qual é o objetivo do design thinking?

O design thinking é tão importante para uma empresa quanto para seus clientes. O processo que torna o design thinking tão eficaz é abordar alguns recursos importantes inerentes à administração de um negócio como por exemplo:

Inovação 

À medida que a tecnologia evolui, o número de possibilidades cresce exponencialmente. Mesmo as pessoas que desenvolvem essas novas tecnologias ainda não conhecem todas as possibilidades. 

Ou seja, com o design thinking, explorar ideias criativas e inovadoras – mesmo aquelas que parecem estranhas no momento -faz parte do seu conceito e fundamento.

Isso seria aplicado, por exemplo, treinando uma equipe para antecipar o futuro e manter sua empresa em destaque no seu setor. E não somente para empresa de suporte técnico em informática, mas até restaurantes e padarias.

Superação de obstáculos 

Seja a intensificação da concorrência, produtos defeituosos ou clientes insatisfeitos, as empresas estão cheias de obstáculos e problemas muitas vezes inesperados. Com o design thinking, é mais fácil lidar com esses problemas sem ficar sobrecarregado ou frustrado.

A abordagem metódica de dividir um problema em seus componentes principais e resumi-lo em uma declaração concreta do problema ajuda você a se sentir no controle do problema e torna muito mais fácil ver o caminho a seguir.

Humanização

Em um mundo de estatísticas, gráficos e dados, muitos modelos de negócios podem perder de vista o fato de que, em última análise, as pessoas que usam seu produto são pessoas reais com necessidades reais.

Isso ajuda a reduzir o risco de desenvolver algo que ninguém quer usar ou que não atende a uma necessidade real. É a compreensão dos processos e fases de gerenciamento de projetos, seja para uma fábrica de telha térmica, até empresas de logística.

As 5 fases do Design Thinking

O processo de design thinking envolve cinco etapas. Nesta seção, listamos essas etapas na ordem que é normalmente seguida ao aplicar o processo de design thinking. 

No entanto, lembre-se de que a natureza do problema que você está resolvendo pode exigir a alteração da ordem. Ou seja, dependendo do segmento ou localização, como loja de acessórios para toldos em sp, ou um restaurante gourmet, as percepções mudam.

Você também pode acabar retornando a um estágio mais de uma vez, especialmente quando chegar aos estágios de prototipagem e teste, onde pode demorar algumas tentativas até desenvolver um protótipo que passe nos testes.

Aqui estão os cinco estágios do design thinking:

  • Trabalhar bem a empatia;
  • Organizar;
  • Idealizar;
  • Projetar um protótipo;
  • Realizar testes.

1 – Trabalhar bem a empatia

O início do processo de design thinking envolve empatia. Ou seja, trata-se da interação com os clientes. Nesta fase, os profissionais de design devem deixar de lado suas próprias opiniões e suposições e tentar se imaginar no lugar do cliente sempre.

Esse estágio envolve muita coleta e análise de dados. É possível realizar entrevistas com clientes antigos e futuros em potencial. 

Por exemplo, uma empresa especialista em dispositivo de proteção contra surtos atmosféricos pode observar as necessidades reais dos clientes e potencial.

Outros métodos de empatia incluem monitorar e participar de conversas de mídia social em torno de sua marca e setor, solicitar feedback do cliente e monitorar métricas sociais. A chave aqui é ouvir e observar em vez de reagir ou reagir.

Quando a empresa recebe um feedback negativo, por exemplo, pode tentar responder imediatamente com uma explicação ou uma solução.

No entanto, não é só disso que se trata o estágio de empatia. É preciso também procurar informações e detalhes adicionais sobre cada comentário negativo, mostrar compreensão e ser paciente. 

Ou seja, tudo o que você precisa fazer é coletar informações sobre quaisquer problemas que seus usuários estejam enfrentando.

2 – Organizar 

Depois de reunir informações suficientes no estágio de intuição, é hora de começar a organizá-las e analisá-las. Este é o estágio de definição. 

Aqui, você começará a procurar padrões ou tendências. O objetivo deste estágio é integrar todas essas informações em uma única declaração de problema.

O enunciado do problema resume as principais conclusões a que você chegou ao interpretar as informações coletadas na etapa anterior e deve responder a quatro perguntas:

  • Quem está enfrentando o problema?
  • Qual é o problema?
  • Onde está o problema?
  • Por que o problema importa?

Ao escrever a declaração, faça-o do ponto de vista do usuário que a está experimentando e certifique-se de que uma frase responda a todas as quatro perguntas. Em seguida, continue com quatro colunas detalhando as respostas para as mesmas perguntas.

Crie uma persona de usuário que represente os dados demográficos dos usuários que estão enfrentando o problema. 

Descreva em detalhes a natureza do problema, os principais pontos problemáticos, com que frequência ele ocorre e o quanto isso atrapalha a experiência do usuário. 

Forneça o ambiente ou situação em que o problema ocorre , fornecendo o máximo de detalhes possível com os dados. Determine o valor que a solução do problema traria para o usuário e a empresa.

3 – Idealizar

No estágio de ideia, você tem um quadro de dados rico e uma definição clara do problema a ser resolvido.Agora, você está pronto para iniciar a parte criativa do design thinking. 

No estágio de ideia, todos na equipe devem se sentir à vontade para explorar soluções possíveis sem julgamento. A primeira parte desta etapa é pensar em quantas ideias você puder, mesmo que algumas delas pareçam irreais.

Quanto mais ideias você tem, mais material você tem para trabalhar, pois você vai reduzindo a ideia que você quer seguir. Na verdade, a ideia que você acaba escolhendo pode ser uma mistura de ideias diferentes, talvez incluindo alguns elementos do ideias mais irreais.

Quando você chega ao final do estágio de ideação, você deve começar a se concentrar nas duas ou três ideias que parecem as mais promissoras ou, pelo menos, as mais bem pensadas.

4 – Projetar um protótipo

Depois de escolher as ideias que deseja promover, é hora de começar a concretizá-las. Portanto, seja para uma empresa de gestão, ou para uma fábrica de porta de aço de enrolar, é essencial começar a desenvolver um protótipo dela. 

Se a ideia for um produto real, esse protótipo será um versão atualizada do produto que você deseja construir. Se a ideia não for sobre um produto físico, o protótipo pode assumir várias formas. 

Por exemplo, se você deseja implementar uma nova política na empresa para melhorar o atendimento ao cliente, você pode criar um experimento no qual você aplica essa política em um departamento com alguns funcionários, antes de decidir se deseja implementá-lo em grande escala.

5 – Realizar testes

No estágio de teste, você desenvolve esse protótipo para ver como ele realmente aborda o problema original que você está tentando resolver. 

Se o seu protótipo for um produto, você pode enviar alguns protótipos para seus clientes antigos ou contratar testadores de produtos para ver como eles respondem isso.

Se o seu protótipo for uma alteração no site, você pode criar uma cópia do site atual, modificar o código que deseja alterar e ver como funciona o site virtual. 

Se for um experimento, você acompanhará os resultados da nova política ou estratégia e você irá compará-los com a política ou estratégia existente.

Embora o estágio de teste seja o último dos cinco estágios, isso não significa que o processo de design thinking termine depois de testar seu protótipo. Durante o processo de teste, você descobrirá quaisquer limitações ou desafios em seu protótipo. 
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 3 =