Muito mais que um brinde: canetas para sua assinatura

Vamos conhecer juntos a história do nascimento da caneta até virar um dos maiores brindes hoje dado.

Você sabe a história do nascimento da caneta, sua companheira na escola, no momento de assinar aquele contrato importante ou como brinde?

Nascimento da caneta

Muito provavelmente a caneta tenha 1000 a.C, sendo usada como pequenos pincéis, onde os chineses usavam para escrever.

Seguindo sua trajetória, a caneta passou por vários momentos históricos, várias culturas, povoados e momentos importantes pela história mundial.

Se tem como estudos que lá pelo ano de 300 a.C., as canetas eram varetas de bambu, usada muito pelo povoado egípcios.

Existem marcas históricas que durante as ruínas de Pompéia localizada na cidade italiana,  destruída com o vulcão Vesúvio no ano 1979 se tinha uma ponta de bronze usada como caneta.

Porém o mais conhecido da história da caneta com vida longa, são as canetas de penas de aves.

Nascimento da caneta: Dos gansos a caneta-tinteiro

Organizada por São Isidoro de Sevilha (560-636), eram ensinados na primeira enciclopédia escrita no mundo que as canetas eram de penas de ganso.

Somente no século XIX é que as canetas se transformaram de penas de gansos para canetas-tinteiro nas fábricas dos Estados Unidos.

Só a partir do século XX que a caneta popularizada como esferográfica seria fabricada e usada.

Foi o húngaro Laszlo Biro que patenteou o mecanismo no ano de 1938.

Sendo Laszlo Biro que decidiu trabalhar e evoluir a caneta por seis anos, aperfeiçoando até chegar no objeto que nós conhecemos hoje em dia.

Mas vale salientar que na época a tecnologia era tão complicada e complexa que uma caneta de Biro custava em torno de 100 dólares.

As canetas passaram-se por grandes evoluções, de penas de ganso à transformação das pontas porosas.

Hoje é imperativo que as canetas sejam totalmente mais simples, práticas e custando de centavos a alguns milhões.

As canetas se tornaram cada vez mais práticas e populares para o uso diário e até como objeto de cobiça por parte da população mundial.

Nascimento da caneta: Estilo de Canetas de Plumas

As canetas com o estilo de Plumas eram produzidas com penas de aves.

Muito conhecida no início da era cristã, eram normalmente produzidas com penas de ganso.

Essas canetas fizeram muito sucesso no século XIX, por tal motivo, teve um rico e enorme comércio de penas pelo mundo todo.

Para se ter uma ideia, por volta de 1800 e 1830, a Rússia mandou mais de 27 milhões de penas para a Inglaterra ao ano.

Ao longo da história também houve outros estilos de canetas famosas fazendo seu nome como as Caneta-tinteiro.

As canetas-tinteiros foram comercializadas em torno de 1884, produzido inicialmente pelo americano Lewis Edson Waterman.

Nesta época também tinha o modelo de Waterman, onde a tinta era guardada dentro de um reservatório, em um tipo de seringa.

Mas os cartuchos só começaram a ser comercializados em 1927.

Existe também as canetas Esferográfica, onde suas ideias foram para terem uma ponta pequena e uma esfera de metal.

Essas pontas normalmente são abastecidas com uma tinta localizada em um turbo.

Esse tipo de caneta começou a ser comercializada a partir do final do século XIX.

Por fim, se tem a caneta de ponta porosa, já usada nos anos 40, o seu sistema vem com uma ponta porosa, fabricada inicialmente com fibra sintética.

De brinde as mais caras.

Hoje no século XXI, existem canetas sendo vendidas por R$ 24.800,00 pela empresa Montblanc uma das marcas mais famosas do mundo.

Um exemplo são as empresas de telemarketing que apostam muito nas canetas personalizadas como brinde para divulgar a empresa e produtos sejam distribuídas para seus colaboradores ou em eventos.

Seja para assinar um importante contrato, uma lei, na escola auxiliando o aluno, ou sendo uma ferramenta de Telemarketing como brinde, as canetas sempre fazem parte da nossa história e da nossa vida.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quinze + vinte =