Marketing Pessoal: o que é e como aplicar

O marketing pessoal está relacionado à construção de uma confiança própria, exatamente como um especialista na área em que atua como profissional, além de compreender como interagir com a base de clientes.

Muitas pessoas acham difícil se expor demais e, de forma natural, passam a se tornar auto depreciativas ou desviam a atenção para os outros, mesmo quando recebem elogios de terceiros.

Quando se trata de autopromoção, a timidez deve ficar de lado. O marketing pessoal está nos detalhes, quando agradecemos pelos elogios recebidos, mas também de forma que tenha uma estratégia em andamento nos posicionamentos e momentos de fala.

O que é uma estratégia de marca pessoal?

Independentemente do assunto em que se é especializado, um profissional deve se projetar e construir um posicionamento de marca, exatamente como em um planejamento de marketing. Mas, nesse caso, ele é direcionado para a própria pessoa. 

Uma estratégia de marca pessoal é um plano para levar a reputação e carreira da relativa obscuridade à alta visibilidade. 

Esse planejamento deve descrever em que ponto da carreira o profissional se encontra, e qual nível de visibilidade deseja alcançar no futuro. 

A seguir, é preciso detalhar as táticas, ferramentas e habilidades necessárias para atingir o objetivo

Uma estratégia planejada elimina a incerteza de busca por distrações, forçando a se se concentrar em realizar o marketing pessoal a partir de pontos estratégicos, como:

  • Conhecer pessoas;
  • Escolher o nicho;
  • Procurar oportunidades de fala;
  • Tornar-se um especialista.

Uma estratégia moderna de marca pessoal está enraizada no  marketing de conteúdo.

O que se deve considerar no marketing pessoal?

Antes de tudo, vale reforçar que há uma grande diferença entre o marketing pessoal para o de negócios. 

Sempre é possível se livrar de um empreendimento e iniciar um outro, como nome e identidade totalmente novos. Se tratando do marketing pessoal, há o rosto, a personalidade e a reputação em jogo.

Como resultado, é preciso ser cuidadoso na forma como se faz o marketing pessoal, afinal, quem é especialista na área em que atua pode alcançar o sucesso, de acordo com diferentes aspectos, além de vender produtos e serviços que podem ser oferecidos para o mercado consumidor.

Marca pessoal é quem o profissional realmente é

A marca pessoal é uma metáfora, nada mais, nada menos. E por isso, a pessoa tem que ser quem realmente é.

O termo “marca pessoal” é um modelo originário das estratégias de marketing que as empresas usam para fazer com que as pessoas reconheçam e valorizem produtos e serviços. 

Essa marca de produto é realizada usando vários métodos, que se tornaram ainda mais complexos com o surgimento da internet.

Uma boa marca pessoal sempre começa com a compreensão de quem a pessoa realmente é, e com a divulgação disso para as pessoas certas. 

Não esqueça que ações falam mais que palavras

A apresentação é importante, mas tem que haver uma pessoa por trás do microfone. As ações, como diz o ditado, sempre falam mais alto que as palavras. 

Um profissional pode ter a apresentação mais chamativa, mas se não tiver tarefas, ações e projetos substanciais que realiza, toda a autopromoção do mundo não levará a lugar algum. 

O trabalho em equipe permite se destacar

Destacar-se é importante, mas fazer isso promovendo e motivando o trabalho dos outros é ainda melhor.

Existem inúmeras estratégias de marketing pessoal que focam apenas no indivíduo, esquecendo que dentro de um projeto existem outros envolvidos com capacidade para trazer bons resultados.

Pensando nisso, é preciso considerar que um verdadeiro líder é alguém que tem a capacidade de inspirar os outros a acreditarem em si mesmos. 

Quem deseja desenvolver habilidades de liderança e trabalhar com uma equipe de sucesso, tem que deixar de lado a filosofia de se destacar de forma individual, e pensar de uma maneira coletiva.

A presença nas redes sociais

As redes sociais estão presentes na vida das pessoas que possuem afinidade com a tecnologia e a internet. Por isso, é preciso manter um perfil profissional em determinadas plataformas, e assim poder se conectar com pessoas que mostram interesse pelos serviços prestados. 

É possível compartilhar conteúdo criado para um site pessoal e distribuir para os seguidores. 

Também é importante usar as plataformas para interagir com clientes e outras empresas dentro de um nicho para desenvolver ainda mais seguidores e criar um nome forte e recorrente.

Conclusão

Trabalhar o marketing pessoal deve estar de acordo com os objetivos profissionais, sendo um processo intencional de construção de marca pessoal para direcionar ao sucesso.

Tudo isso reforça o senso de identidade e ajuda a orientar as percepções de terceiros sobre o profissional que realmente deseja ser.Texto originalmente desenvolvido pela equipe Ideal Marketing, plataforma e blog que sua empresa precisa para gerenciar e entender muito mais sobre marketing em um só lugar

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × dois =