Vale a pena fazer parte de um marketplace?

O marketplace é um modelo de negócio útil para as empresas, ajudando a alavancar vendas pela internet. De forma diferente do conceito de e-commerce, marketplaces são como shoppings online, oferecendo uma grande variedade de soluções.

Neste artigo vamos abordar o tema marketplace e você vai entender se vale a pena fazer parte de um e implementá-lo na sua empresa. Continue lendo e aprenda mais.

O que é um marketplace?

Quando falamos em marketplace, estamos nos referindo a um conceito mais coletivo de vendas online. Em uma mesma plataforma, diferentes lojas, como de venda de macarrão caseiro, podem anunciar seus produtos, dando ao cliente um leque de opções.

Trata-se de uma rede na qual os vendedores podem fazer suas ofertas dentro de um mesmo site, sendo como um shopping center online cujos visitantes têm acesso a várias lojas.

Esse não é um conceito novo, sendo que no Brasil começou a ser implementado em 2012 e agora muitas grandes empresas digitais já aderiram. Pontuamos isso, mas vale ressaltar que existem diferenças entre um marketplace e um e-commerce.

No caso do e-commerce, você vai entrar no site de uma determinada loja, que fará o envio dos produtos selecionados. Já no marketplace você pode entrar pelo site da loja X e escolher um produto, como alto falante automotivo, que é vendido e enviado pela loja Y.

Quais as vantagens de um marketplace?

Do ponto de vista dos usuários, um marketplace representa mais praticidade, pois em um único site ele pode ver ofertas de vários vendedores, sendo possível comparar e escolher o melhor preço facilmente.

E ele também pode comprar de várias lojas diferentes e efetuar um único pagamento em vez de passar por vários processos de pagamento em vários sites.

Do ponto de vista dos lojistas, o marketplace é sinônimo de colaboração, pois anunciando seus produtos ali, empresas, grandes e pequenas, conseguem ganhar mais visibilidade e alavancar suas vendas.

A ideia é a mesma que justifica o processo em uma loja física de um shopping center: as pessoas podem comprar o produto de outra loja, mas veem seus produtos na vitrine e acabam comprando também.

Perceba o marketplace como uma vitrine em um shopping center virtual, onde você pode anunciar sua loja de recolhimento de descartaveis cirúrgicos, por exemplo.

Mais que visibilidade, as empresas ganham em reputação junto ao consumidor, pois quando uma loja menos conhecida coloca seu produto no marketplace, consegue quebrar algumas objeções de compra ligadas tipicamente à falta de confiança.

Como funciona o sistema de marketplace?

Para fazer negócios em um marketplace o processo é simples, mas requer atenção, pois basicamente você deverá fazer o cadastro da sua empresa e de seus produtos.

A partir daí eles passam a ser divulgados por essa plataforma, aparecendo em pesquisas e sendo sugeridos ao usuário de acordo com seu histórico de busca e compras.

Atente-se quanto à comissão cobrada pela empresa que gerencia o marketplace, que pode ir de 9,5% a 30% de cada venda realizada.

Essa variação corresponde ao nível de divulgação que você solicita durante seu cadastro, de forma que, quanto maior é a visibilidade dos seus produtos, maior é a comissão.

Com essas informações em mente você precisa avaliar a viabilidade de entrar em um marketplace, com algumas questões:

  • Qual será a margem de lucro?
  • Qual será o custo da comissão?
  • O aumento nas vendas compensa a redução do lucro?
  • Será que você vai alavancar as vendas, canibalizando a lucratividade?

O marketplace também conta com um prazo para a liberação dos valores que você irá receber em vendas. O prazo pode variar de 2 a 45 dias, que começam a ser contados a partir da postagem ou entrega do pedido.

Essa é uma maneira de garantir que todos irão atender adequadamente ao cliente, enviando os produtos o mais rápido que puderem.

É preciso considerar esses fatores e fazer uma análise de viabilidade financeira detalhada antes de decidir se vale a pena implementar o marketplace.

Outra coisa que uma prestação de serviço de armazenagem deve prestar atenção é a qual marketplace vai associar sua empresa. O público que visita cada um deles pode ter perfis diferentes, tanto em relação a fatores demográficos quanto a interesses.

Dessa forma, é importante se cadastrar no marketplace que apresenta os usuários mais alinhados com o perfil dos seus clientes.

Por fim, não deixe de ler as políticas e termos da plataforma escolhida, pois você tem a obrigação de se adequar a essas condições, senão pode receber denúncias de clientes e ser retirado da plataforma ou punido de outras maneiras.

As empresas de compra de recicláveis em SP que se mantêm em um marketplace são muito rigorosas com o cumprimento das normas, pois sua reputação está em jogo.

Qual é a importância de um marketplace?

Conforme pontuamos, o marketplace tem um impacto positivo sobre a visibilidade e a credibilidade junto aos clientes, mas esses não são os únicos fatores que levam ao aumento das vendas.

Ele também é eficiente no processo de fidelização do cliente, oferecendo todas as ferramentas para que se criem ações que agregam valor à experiência do usuário com a sua marca.

Pense, por exemplo, em uma Black Friday, onde milhares de lojistas oferecem produtos com preços especiais.

Participando deste evento você cria uma oportunidade para o cliente ter uma experiência positiva, o que garante que ele vai comprar novamente produtos de sua loja de gerenciamento de switches.

Saiba que é muito mais simples promover este tipo de evento com um grande porte, de forma online do que em lojas físicas.

Comparando a um e-commerce, o marketplace não exige tanto investimento em marketing e também grandes custos com TI, desenvolvimento e hospedagem, pois a empresa que gerencia o marketplace toma conta disso para você.

Levando em consideração as comissões pagas à plataforma, o marketplace aumenta o faturamento enquanto diminui os custos, potencializando a lucratividade.

Outra grande vantagem é a escalabilidade deste modelo de negócio. Conforme você vai aumentando seu portfólio de produtos, eles são exibidos aos clientes, não havendo limites.

E pra quem pensou em associar sua empresa de adubação orgânica a mais de um marketplace, existem algumas vantagens nessa prática. Primeiro você pode atingir mais pessoas, todos os usuários do marketplace A mais os usuários do marketplace B.

Em segundo lugar, é possível atingir o mesmo usuário mais de uma vez, assim ele terá contato repetido com sua marca em diferentes plataformas, criando mais oportunidades para a decisão de compra.

O marketplace é uma alternativa de fácil manutenção, de forma que o cadastro dos produtos pode ser feito por poucas pessoas.

Isso permite que sua equipe se foque em atividades mais estratégicas, como analisar o mercado, definir preços e escolher novos produtos para seu portfólio.

Quais as melhores práticas para a implementação?

O primeiro passo é aprender o funcionamento do marketplace escolhido bem a fundo, entendendo suas políticas e termos.

Você tem que ter em mente que sua “vitrine” está concorrendo com as de vários lojistas, então deve escolher as melhores descrições e fotos para chamar atenção do usuário.

Geralmente quem está no marketplace também tem um e-commerce ou uma loja física, e é essencial garantir a consistência da qualidade do produto, do atendimento e da entrega em todos os canais de venda.

O melhor meio é com uma gestão unificada em vez de segmentar o controle de cada um delegando as tarefas. Outro ponto importante é que a implementação de um marketplace exige que sua empresa esteja preparada para atender a demanda que ele vai gerar.

Se suas vendas subirem muito e você não der conta de atender a todos os clientes de forma organizada e ágil, isso vai gerar uma avaliação negativa. E as avaliações são públicas e possuem um grande alcance, você deve se esforçar por avaliações positivas.

A própria plataforma de marketplace tem ferramentas para que o usuário comente e dê uma nota para sua experiência com cada lojista e produto, como uma película antivandalismo automotiva.

No que tange os preços dos produtos, você precisa estar atento aos outros lojistas do mesmo marketplace, monitorando a concorrência.

Busque saber o que eles estão oferecendo e tente se manter competitivo. Você pode alcançar um preço mais acessível ou trazer uma variedade maior de opções dos produtos.

A última dica é em relação ao frete, pois esse é um fator importante na decisão de compra dos usuários. Tente desenvolver parcerias ou uma estrutura logística que consiga manter os fretes baixos ou, quando possível, até frete grátis ao cliente.

Com a leitura deste artigo você entendeu melhor o que é um marketplace e quais são suas vantagens.

Associar seu negócio a uma plataforma confiável e reconhecida, que aborde seu público-alvo, é apenas um novo passo para um novo horizonte de vendas para sua empresa.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 14 =